FORMOL

Publicado: 20 de junho de 2011 em etrentendimento

                                                                                                                                                          Formol ou formaldeído é um dos mais comuns produtos químicos de uso atual. É o aldeído mais simples, de fórmula molecular H2CO e nome oficial IUPAC metanal.

 Formol

O formol ou formaldeído, solução a 37%, é um composto líquido claro com várias aplicações, sendo usado normalmente como preservativo, desinfetante e anticéptico. Também é usado para embalsamar peças de cadáveres, mas é útil também na confecção de seda artificial, celulose, tintas e corantes, soluções de uréia, tioureia, resinas melamínicas, vidros, espelhos e explosivos. O formol também pode ser utilizado para dar firmeza nos tecidos, na confecção de germicidas, fungicidas agrícolas, na confecção de borracha sintética e na coagulação da borracha natural. É empregado no endurecimento de gelatinas, albuminas e caseínas. É também usado na fabricação de drogas e pesticidas.

Toxicidade
O formol é tóxico quando ingerido, inalado ou quando entra em contato com a pele, por via intravenosa, intraperitoneal ou subcutânea. Em concentrações de 20 ppm (partes por milhão) no ar causa rapidamente irritação nos olhos. Sob a forma de gás é mais perigoso do que em estado de vapor.

Carcinogenicidade (avaliação do potencial cancerígeno)
Em quatro instituições internacionais de pesquisa foi comprovado o potencial carcinogênico do formaldeído.  

É o aldeído fórmico, conhecido também como formaldeído, formalina, metanol ou aldeído metílico. É obtido mediante oxidação catalítica do álcool metílico. É comercializado em solução aquosa, geralmente na proporção de 37% em peso, convenientemente estabilizada para evitar sua tendência à polimerização.
O formol é um líquido incolor, com cheiro sufocante, miscível em água, acetona, benzeno, clorofórmio, álcool e éter etílico.

Aplicações

– Produção de resinas fenólicas, pós para moldagem fenólicos, pós para moldagem uréicos, resinas uréicas e espumas isolantes para a indústria plástica e da madeira (madeira aparelhada).

– Preservador na borracha, adesivos gelatinas e sucos.

– Na elaboração de aprestos e como agente redutor na indústria química (por exemplo na recuperação de ouro e prata).

– Desinfecção nas granjas e nos estabelecimentos para a criação de frangos.

– Elaboração de etilenoglicol, penta-eritritol, hexametilenotetramina, acetaldeído, ésteres da celulose e muitos outros produtos ortgânicos.

– Na elaboração de fertilizantes, fluídos para embalsamamento e biocidas.

– Inibidor da corrosão nos poços petrolíferos.

– Reativo para a elaboração de diversos colorantes.

– Ingrediente para tintas de impressão.

– Ingrediente de preparações fungicidas.

– Endurecedor e preservador do couro.

– Na indústria cosmética, como ingrediente de preparações anti-transpirantes e desodorantes.

– Na indústria fotográfica, na composição de reveladores, junto con hidroquinona e como endurecedor de negativos e impressões.

– Acelerador no processo de vulcanização.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s